Disney supera lucros e aumenta dividendos à medida que perdas de streaming diminuem

A Disney (DIS) disse na quarta-feira que aumentaria seus dividendos em dinheiro em 50%, depois que a gigante do entretenimento superou as expectativas para seus lucros do primeiro trimestre fiscal, enquanto as perdas com streaming diminuíram.

A Disney relatou lucro ajustado de US$ 1,22 por ação, em comparação com os US$ 0,99 esperados pelos analistas da Bloomberg. A empresa também previu um lucro por ação para o ano de 2024 de US$ 4,60, acima de 2023.

A receita foi de US$ 23,5 bilhões, em comparação com US$ 23,8 bilhões esperados.

Declarou um dividendo em dinheiro de US$ 0,45 por ação, um aumento de 50% em relação ao último dividendo pago em janeiro. No encerramento dos negócios em 8 de julho, o dividendo será pago aos acionistas em 25 de julho.

O conselho também aprovou um novo programa de recompra de ações com a meta de recomprar US$ 3 bilhões no ano fiscal de 2024.

O negócio de TV linear da Disney tem enfrentado desafios, incluindo um crescimento mais lento nos negócios de parques e perdas no streaming. No ano passado, o investidor ativista Nelson Peltz renovou o seu esforço para agitar o conselho à medida que as ações atingiam mínimos de vários anos.

O CEO Bob Iger prometeu várias medidas de redução de custos para combater esses desafios. A empresa disse na quarta-feira que está no caminho certo para atingir ou exceder sua meta de economia anual de US$ 7,5 bilhões até o final do ano fiscal de 2024 e que “continuará a buscar mais oportunidades de eficiência”.

As ações subiram 7% nas negociações de pré-mercado de quinta-feira, após os resultados.

Novas atualizações: jogos, conteúdo, esportes

A Disney teve muito a dizer na quarta-feira com vários novos anúncios.

READ  A trajetória incerta do furacão Lee nos EUA

Notavelmente, a empresa disse que planeja investir US$ 1,5 bilhão na Epic Games, fabricante de Fortnite, que Iger chamou de “a maior entrada da Disney no mundo dos videogames de todos os tempos”.

“Nosso novo relacionamento com a Epic Games criará um universo transformador de jogos e entretenimento que integra a narrativa de classe mundial da Disney, permitindo que os clientes joguem, assistam, criem e comprem produtos digitais e físicos junto com o fenômeno cultural da Epic, Fortnite”, disse Iger. Na chamada de receita.

No lado do conteúdo, a empresa disse que o Disney+ será a plataforma de streaming exclusiva de “Taylor Swift: The Eras Tour (Taylor’s Edition)”. O filme concerto contará com cinco músicas acústicas adicionais, incluindo “Cardigan”.

Enquanto isso, uma sequência animada de “Moana” chegará aos cinemas em novembro, enquanto a Disney se aprofunda em suas sequências e franquias em meio a problemas de bilheteria.

A Disney anunciou um cronograma firme para o serviço de streaming over-the-top (OTT) ESPN da empresa, revelando que o site será lançado no outono de 2025.

ESPN mencionado em uma postagem nas redes sociais O serviço será lançado antes do início da temporada de futebol do próximo ano.

O desenvolvimento vem logo após a notícia de que a ESPN da Disney se unirá à Warner Bros. Discovery (WBD) e à Fox (FOXA) para lançar um novo serviço de streaming de esportes.

Concentre-se em transmitir lucros

As perdas de streaming no segmento de entretenimento diminuíram para US$ 138 milhões, em relação à perda de US$ 984 milhões do ano anterior, depois que a empresa aumentou os preços de streaming; No entanto, os principais assinantes do Disney+, excluindo o produto indiano Disney+ Hotstar, caíram 1,3 milhão sequencialmente devido a esse aumento.

READ  O mercado de ações registra o pior dia de 2023, pois o aumento dos rendimentos contribui para a 'tempestade perfeita'

A perda de assinantes, de acordo com a orientação da empresa, foi um pouco maior do que Wall Street esperava, com estimativas consensuais de que o Disney+ perderia cerca de 700 mil usuários principais.

A empresa disse que espera adicionar de 5,5 milhões a 6 milhões de usuários principais do Disney+ no segundo trimestre. Depois que o ARPU Core Disney+ aumentou sequencialmente em US$ 0,14 em comparação com o quarto trimestre, espera-se um impulso positivo contínuo na receita média por usuário, ou ARPU.

Incluindo a ESPN+, as perdas totais diretas ao consumidor foram de US$ 216 milhões, contra US$ 1,05 bilhão relatados no mesmo período do ano anterior.

“Continuamos esperando obter lucratividade em nossos negócios combinados de streaming no quarto trimestre do ano fiscal de 2024”, disse a empresa. “Acreditamos que este negócio será, em última análise, um fator-chave de crescimento de receita para a empresa.”

Em meio aos recentes aumentos de preços, a empresa começará a implementar medidas mais rigorosas no compartilhamento de senhas. A Disney disse que não verá “benefícios significativos” desses esforços até o segundo semestre do ano.

Pouco antes da teleconferência de resultados, a Disney enviou avisos aos usuários do Disney+ avisando-os de que começaria a restringir o compartilhamento de contas em março. O anúncio ocorre dias depois que o Hulu enviou uma notificação semelhante aos assinantes.

Iger, que anteriormente disse que o número de assinantes que compartilham contas era “significativo”, revelou pela primeira vez que a empresa abordaria o compartilhamento de senhas durante sua teleconferência de resultados do terceiro trimestre fiscal em agosto.

Uma tela exibe o logotipo e o símbolo da Walt Disney Company.

Uma tela mostra o logotipo e o símbolo da Walt Disney Company no pregão da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), em Nova York, em 14 de dezembro de 2017. (Brendan McDermidt/Reuters) (Reuters/Reuters)

Como lembrete, a Disney reformulou recentemente sua estrutura de relatórios depois que o CEO Bob Iger reorganizou a empresa em três unidades de negócios principais: Disney Entertainment, que inclui todo o seu portfólio de mídia e streaming; Experiências envolvendo negócios de parques; e Esportes, que inclui ESPN Networks e ESPN+.

READ  Um morto em colapso de garagem em Lower Manhattan

Veja o desempenho desses segmentos individuais no trimestre em relação às estimativas de consenso de Wall Street compiladas pela Bloomberg:

  • Renda de entretenimento: US$ 9,98 bilhões e US$ 10,54 bilhões esperados

  • Receita do jogo: US$ 4,84 bilhões contra US$ 4,62 bilhões esperados

  • Ganhos experientes: US$ 9,13 bilhões Espera-se US$ 9,03 bilhões

A receita operacional total do segmento foi de US$ 3,88 bilhões, um aumento de 27% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O lucro operacional de entretenimento aumentou 100% ano a ano, para US$ 874 milhões, enquanto o segmento de Experiências estabeleceu recordes históricos de receita, lucro operacional e margem operacional no primeiro trimestre.

A divisão de esportes gerou um prejuízo operacional de US$ 103 milhões, mas viu uma melhoria de 37% em comparação com o prejuízo de US$ 164 milhões relatado um ano antes.

Enquanto isso, as redes lineares continuaram a enfrentar dificuldades. O segmento caiu 12% ano a ano, para US$ 2,8 bilhões, enquanto o lucro operacional da Linear ficou em US$ 1,2 bilhão, um declínio de 7%.

Alexandra Canal Repórter sênior do Yahoo Finance. Siga-a no Twitter @alli_kanal, LinkedIn, e envie um e-mail para alexandra.canal@yahoofinance.com.

Clique aqui para uma análise aprofundada, incluindo as últimas notícias do mercado de ações e eventos de movimentação de ações

Leia as últimas notícias financeiras e de negócios do Yahoo Finance

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *