Denúncia da Associação de Moradores do Jabaquara seria contra obras do loteamento, e não contra as obras de asfaltamento do bairro, afirma moradora

A ex-presidente da AMA e moradora do bairro do Jabaquara, Rejane, enviou audio para nossa redação sobre o assunto. No áudio, ela esclarece que a Associação não fez uma denúncia contra as obras de asfaltamento, e sim contra o loteamento Porto de Canoas, que não teria estudo de impacto de vizinhança, teria as galerias totalmente orientadas em direção ao canal do jabaquara, e que traz grandes riscos de enchente ao bairro.  Confira o áudio:

 

guidonietmann

guidonietmann

Há 9 anos morando em Paraty, Guido Nietmann é fotógrafo e webmaster. Em parceria com a fotógrafa Roberta Pisco, criou a Fotos Incríveis, empresa especializada em fotografia imobiliária, gastronômica, fotografia aérea, fotografia de produtos e que atua também com ensaios, além de responsável pela criação do Projeto Eu Amo Paraty. Apaixonado por Paraty, não se cansa de retratar as belezas da cidade, e seu cantinho preferido é a praça da Igreja de Santa Rita! Contato e mais informações: www.fotosincriveis.com.br

Um comentário em “Denúncia da Associação de Moradores do Jabaquara seria contra obras do loteamento, e não contra as obras de asfaltamento do bairro, afirma moradora

  • Marcia Lage
    12 de fevereiro de 2020 em 16:52
    Permalink

    Rejane tem toda razão. A pavimentação do Jabaquara é resultado de luta ferrenha dos moradores e da Associação, que até passeata fizeram no ano passado para que a verba destinada a essas obras em mais de três orçamentos fosse usada. A denúncia que fizemos é contra o desmatamento em torno do bairro para construção não só do Porto Canoas, mas de mais outros dois loteamentos aprovados por licença ambiental simplificada, que põem em risco a qualidade da praia, destroem manguezais, aquecem o bairro com excesso de asfalto e derrubada de árvores e podem provocar enchentes e alagamentos, uma vez que não houve estudo sério do impacto ambiental que causarão. Se o Iphan embarcou o velho e alagado Jabaquara, embargou errado. Ali, o bairro já está constituído há mais de 50 anos e a pavimentação é mais que necessária. É urgente.

    Resposta

Deixe aqui sua opinião sobre este assunto!

%d blogueiros gostam disto: