Adoções desastrosas e suas consequências para os animais.

Esta semana assistimos mais uma vez, uma cena bastante comum dentro do cenário de abandono de animais em nossa cidade.
Vamos usar como exemplo essa mãe e suas duas filhotes que foram doadas de maneira completamente irresponsável por sua “tutora”(dona). A pessoa em questão, resolveu que por alguma razão, que eu nunca conseguirei compreender, que os animais não eram mais de sua estima e muito menos de sua responsabilidade e, sem critério nenhum, arrumou uma “adotante” para a família, pessoa mais ou tão inconsequente quanto ela.
O resultado de adoções mal feitas como esta, resultam sempre em fins trágicos para o animal; mãe e filhas foram encontradas na rua, famintas, com sede, repletas de parasitas e sem ninguém que pudesse ampará las, com um agravante, a mãe no cio. Em poucos meses, este abandono resultaria em mais uma ninhada de cães abandonados pela cidade, sem abrigo, sem carinho, sujeitos á todos os tipos de má sorte nas ruas, tanto através de acidentes, quanto de pessoas de má índole.
Graças á união entre os pequenos protetores da cidade conseguimos um lar temporariamente para esta família; foram alimentados, desparazitados e dentro em breve serão castradas para que, com sorte, desta vez encontrem uma família que realmente se comprometa com elas com amor e respeito, um lar de verdade.
Vou listar aqui algumas preocupações que são imprescindíveis se você resgatar um animalzinho e quiser doá lo e também, no caso de quem esteja querendo adotar um animal;
• Primordialmente o adotante deve possuir espaço para o animal poder se exercitar, brincar mas também, caso ele não vá ficar dentro da casa, um local que ele possa se abrigar da chuva e do frio, eles sentem frio e calor, sede e fome assim como nós.
• É importante que o espaço ou terreno que o animal vá ficar seja murado ou cercado ( á prova de fugas) pois é assim, que muitos animais se perdem ou sofrem acidentes ao escaparem de seus lares.
• A pessoa que está adotando tem condições financeiras para arcar com a castração do animal? A pessoa que está doando o animal deve doá lo preferencialmente castrado, caso isso não seja possível, certificar se de que esta castração ocorrerá o mais rápido possivel.
• Certifique se que o animal não estará sendo doado para guarda. Pessoas que procuram animais exclusivamente para este fim, não costumam interagir com o animal como um membro da família, é comum acorrentá los durante o dia para que fiquem “bravos” e estes sejam tratados como meros objetos sem nenhum carinho ou interação amorosa com os membros da família. Eles sentem solidão e necessitam de interação e carinho para seu bem estar.
• Certifique se de que o animal não ficará acorrentado o dia inteiro, acorrentar animais é considerado um dos piores maus tratos que existem e é crime passível de denúncia e cumprimento de pena ou multa.
• O adotante possui condição financeira para alimentar o animal? Esta pessoa possui consciência da importância de vaciná lo anualmente e desparazitá lo em intervalos de tempo regulares?
• Todas as pessoas da casa estão de acordo com a adoção, o animal será bem vindo e amado por todos os membros da família?
• A família possui crianças cujos responsáveis serão capazes de estar presentes durante a interação do animal com a criança durante todo tempo que permanecerem juntos? Devemos lembrar aqui que animais não são brinquedos para crianças, a convivência entre ambos pode ser muito saudável e enriquecedora, desde que seja monitorada para que acidentes não aconteçam á nenhum dos dois.
• E por fim mas não menos importante; este adotante está ciente de que a vida de um animal pode durar mais de 15 anos e que durante este período, em caso de mudanças, perda de emprego, separação de casal, viagem de férias, esta é uma responsabilidade para a vida inteira onde o animal sofrerá muito, caso seja separado de sua família.
Caso a resposta for não, é sempre melhor continuar buscando um adotante com um perfil mais próximo possível dentro destas características citadas.
Se todas estas questões forem respondidas com um sim, o protetor estará fazendo uma ótima doação. O adotante ganhará fidelidade e a gratidão de um ser que dedicará sua vida a amar seu tutor.
Já são muitos abandonados frutos da nossa ignorância e desamor, como esta família que apresentamos aqui hoje, que por sinal estão para adoção responsável por alguém disposto a amá las até o fim, desta vez. A mamãe é uma “dama” muito educada e as filhotas são muito doces e carinhosas. Se você se interessar por algum membro desta família linda ou souber de alguém com muito amor para oferecer, entre em contato com o Bazar do Barão.
A cada animal que é comprado de criadores que reproduzem para vender os filhotes, dez morrerão nas ruas sem nunca conhecerem o amor de uma família. Não há lares para todos. Não compre, ADOTE, com consciência!

Família no lar temporário

A mamãe cuidadosa.

Uma das irmãs que procura uma familia.
Uma das filhotes abandonada

Contato para adoção.

Renata Ribeiro

Renata Ribeiro

Renata de Almeida Ribeiro, carioca, moradora de Paraty em diferentes períodos de sua vida, alternados entre cidades interioranas do Rio de Janeiro e o exterior. Fisioterapeuta, empresária e defensora da causa animal em todos as cidades pelas quais passa. Atua em Paraty como colaboradora das atividades do Bazar do Barão e na conscientização da população contra maus tratos e bem estar animal.

Deixe aqui sua opinião sobre este assunto!