Walgreens supera previsões de lucros; O novo CEO corta os dividendos

Sob pressão para reforçar os seus resultados, a Walgreens Boots Alliance está a reduzir o seu próximo dividendo em 48%, para 25 cêntimos por ação – uma grande medida para uma empresa conhecida pelos dividendos generosos e que os paga há mais de 90 anos.

Um novo dividendo em março é um sinal precoce de que o novo presidente-executivo, Tim Wentworth, está pronto para agitar as coisas. O corte “reforça o nosso objectivo de aumentar o fluxo de caixa e ao mesmo tempo libertar capital para investir em iniciativas de crescimento sustentável”, disse Wentworth.

Porém, a empresa não quer se desfazer de seus dividendos. O presidente executivo Stefano Pesina disse: “O conselho da empresa continua a ver os dividendos como um componente importante do apelo geral da WBA aos nossos muitos acionistas”. O dividendo do último trimestre, pago em dezembro, foi de 48 centavos por ação.

Wentworth deu a entender que mais mudanças poderiam estar por vir. “Estamos avaliando todas as opções estratégicas para maximizar o valor sustentável para os acionistas no longo prazo, dimensionando corretamente os custos e focando em ações rápidas para aumentar o fluxo de caixa”, disse ele.

No trimestre, a Walgreens registou um prejuízo de 67 milhões de dólares, em comparação com os 3,7 mil milhões de dólares do ano anterior, uma vez que assumiu uma acusação para resolver um processo judicial relacionado com opiáceos.

READ  Comércio da China: Exportações diminuirão em 2023 pela primeira vez em sete anos

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *