Universal Music Group, gravadora de Taylor Swift, retirará músicas do TikTok

Alan J. Baratas | Los Angeles Times | Boas fotos

Grupo Universal de Música A empresa disse na quarta-feira que iria parar de licenciar suas músicas para a TikTok e acusou a empresa de vídeos curtos de bullying e intimidação em suas negociações contratuais.

Um acordo de licenciamento de música entre a UMG, de propriedade da gigante tecnológica chinesa Byte Dance, e a TikTok expirou na quarta-feira, e nenhum novo termo foi acordado. Isso significa que a UMG pode extrair seu catálogo de músicas do TikTok.

Em uma carta aberta publicada na quarta-feira, a UMG disse que está pressionando o TikTok durante as discussões contratuais – “compensação apropriada para nossos artistas e compositores, proteção de artistas humanos contra os efeitos nocivos da IA ​​e segurança online para os usuários do TikTok”.

A gravadora, que representa megaestrelas de Taylor Swift a Drake, disse que a TikTok propôs pagar a seus artistas e compositores “uma fração do que as principais plataformas sociais pagam”. A UMG disse que apesar da “grande e crescente base de usuários da rede social, do rápido aumento da receita publicitária e da crescente dependência de conteúdo baseado em música”, apenas 1% de sua receita total vem do TikTok.

A UMG também acusou o TikTok de permitir que sua plataforma fosse “preenchida com gravações geradas por IA”, bem como de criar ferramentas para “permitir, encorajar e promover a criação musical de IA”. De acordo com a UMG, o TikTok está “reivindicando um direito contratual de usar este conteúdo que diluiria enormemente o conjunto de royalties para artistas humanos, principalmente para financiar a substituição de artistas pela IA”.

A indústria musical está a braços com a ascensão da inteligência artificial, que pode criar música e imitar as vozes de grandes artistas.

READ  Cessar-fogo Israel-Hamas entra no quinto dia após acordo de extensão: atualizações ao vivo

UMG também disse que o TikTok faz pouco esforço para lidar com a ampla gama de conteúdo em sua plataforma que “transcende a música dos artistas”.

A gravadora acusou o TikTok de intimidação e táticas de intimidação nas negociações contratuais.

“Quando propusemos que o TikTok, assim como nossos outros parceiros de plataforma, tomassem medidas para resolver essas questões, eles responderam primeiro com indiferença e depois com intimidação”, disse UMG.

“À medida que nossas negociações continuavam, Tiktok tentou nos intimidar para que aceitássemos um acordo que valia menos do que o acordo anterior, muito abaixo do valor justo de mercado e não refletia seu crescimento exponencial. Como ele tentou nos intimidar? Alguns de nossos artistas iniciantes teremos estrelas globais no palco conduzindo nosso público.

TikTok acusa artistas da UMG de serem ‘gananciosos’

A TikTok respondeu às alegações da UMG na quarta-feira.

“É triste e decepcionante que a Universal Music Group tenha colocado a sua própria ganância acima dos interesses dos seus artistas e compositores”, afirmou a empresa num comunicado.

“Apesar da falsa narrativa e retórica da Universal, eles optaram por se afastar do poderoso apoio de uma plataforma com mais de um bilhão de usuários que serve como um veículo gratuito de publicidade e descoberta para seus talentos”.

A TikTok disse que foi capaz de fechar “acordos que priorizam o artista com todas as gravadoras e editoras”.

No ano passado, a empresa assinou um acordo de licenciamento musical com o Warner Music Group.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *