PIMENTA

Essa pimenta
Que mexe com a minha cabeça,
Desliza no meu pensamento.
Resulta no meu corpo.
Essa pimenta
Malagueta
Que conheci
Travessa.
Essa pimenta que se fez viável
Em momento ordinário.
Trouxe certezas;
Emoção.
Essa pimenta
Com defeitos,
Cheia de erros,
E saborosa como o quê!
Pimenta de todas as formas
Com todas as prosas.
Que encantadora!
Encontrar essa pimenta
Custou-me caro.
Gastei um tempo
Que valeu um céu de sol.
Transcendental.
Porque estar com ela
Foi caminho pelo parque.
Grama deslizante e cheirosa,
Combinando com a pele
Delicadamente deliciosa.
Uma pimenta teimosa
Corpo, cabeça e graciosa.
Que domei para ser
Só minha dengosa.
Pimenta que arde.
Pimenta-violão.
Minha meta é
Saber tocar-te.

 

 

Cris Avila

Cris Avila

Cris Ávila, atua na área da educação e tecnológica. Moradora do Rio de Janeiro, cidade maravilhosa, aprecia as maravilhas de outros lugares, inclusive de Paraty. Inquieta, tudo é motivo para escorregar da mente e transcrever, poeticamente, com a ponta dos dedos. Já escreveu inúmeros textos e espera cooperar com esse espaço no http://paratyvip.com.br/ Contato: [email protected] Página - https://www.facebook.com/vocepoema/⁠⁠⁠⁠ Página - https://www.facebook.com/groups/1502164446742821/ Instagram: https://www.instagram.com/criscapp35/?hl=pt-br Livro - Você é Poema: Temperos Poéticos e Delícias do Cotidiano pela livraria Amazon Livro lançado impresso: VOCÊ É POEMA Delícias do Cotidiano Para adquirir: <https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1069908467-livro-voc-e-poema-delicias-do-cotidiano-_JM>