Já que não teremos Mimo, que tal criarmos o Memo?!

Um cartaz divertido circulou essa semana. Nele, artistas locais propõe a criação de um evento chamado (nóis)Memo Paraty, para substituir o Mimo, que acaba de ser cancelado na cidade. Confira o texto na íntegra:

MANIFESTO CULTURAL
Paraty, a Veneza?

Sim, temos um paraíso nas mãos, cidade de natureza exuberante nosso paraíso particular entre a montanha e o mar, boa música, pessoas interessantes e um turismo muito pouco
explorado de forma consciente. Esse crescimento do turismo desordenado só traz mais consumo de recursos naturais que fazem da Costa Verde, Patrimonio da Humanidade segundo a UNESCO.
Paraty, a cena

Devido ao atual cenário cultural da cidade de Paraty, nós artistas independentes, devemos ter o compromisso de assumir a responsabilidade do entretenimento cultural e artístico da
cidade. Empresários locais, acabam aproveitando das dificuldades que os artistas encontram financeiramente para estipular regras e valores nas quais são sub humanos e irreais para
o nível de entretenimento que eles exigem e pela estrutura precária que são ofertadas.

O turismo está diretamente ligado a cultura e a arte, espaços locais e museus são sub utilizados e o turismo fica engessado na mão do empresário que só busca o lucro do consumo.
O comerciante local, o turismo e os cidadãos da cidade que dependem unicamente dos eventos de grande ou médio porte ficam refém desses empresários.

Convocatória

Você artista local, com projeto autoral que puder entrar nesta nova frente artística, estamos propondo para que cada eu, tome a rua com sua arte, teatro, dança, música,
fotógrafos e pintores, unam-se inicialmente em favor de um final de semana de arte extrema pelas ruas do centro histórico de Paraty.

Assumimos a função da qual a cidade ficou sem o festival anual MIMO Festival, de tomar as ruas com os artistas independentes e criar nesta data, um festival alternativo de
forma cooperativa, que por sua vez movimenta a arte, a cultura e o comércio local, na qual o Festival MIMO deixa uma lacuna, a intenção é unir desde produtores locais,
músicos e artistas das diversas esferas para formar uma unidade de cultura local, e tornar nossa manifestação uma forma de organizar e tomar o controle do direito ao
acesso à cultura para toda a população de forma democrática e de qualidade.

Dos órgãos municipais, só pedimos a permissão para execução do evento de forma segura e de estrutura mínima como palcos e assessoria técnica.

O Nome #noisMEMO é uma forma debochada de assumir as responsabilidades que o MIMO deixa para trás.

guidonietmann

guidonietmann

Guido Nietmann é fotógrafo e mora há 7 anos em Paraty. Em parceria com a fotógrafa Roberta Pisco, criou a Fotos Incríveis, empresa especializada que atua com fotografia imobiliária, gastronômica, fotografia aérea, fotografia de produtos e também com ensaios. Apaixonado por Paraty, não se cansa de retratar as belezas da cidade e nutre uma paixão  especial pela Igreja de Santa Rita! Contato e mais informações: www.fotosincriveis.com.br

Deixe aqui sua opinião sobre este assunto!