Exercício Físico – Parte Final

“A Segunda Necessidade Básica Canina que precisa ser suprida diariamente para se ter um cão feliz, saudável, obediente e equilibrado em casa é proporcionar exercícios físicos para ele todos os dias”

O passeio diário é muito importante, tão importante que se as pessoas tivessem noção de como um passeio diário envolve o equilíbrio do cão, alguns tutores seriam capazes de passar o dia na rua com seu cachorro. A matilha selvagem faz o que chamamos de ‘migração’, procurando fontes de alimento, água, demarcando o território (que geralmente é bem extenso). Na migração, a velocidade costuma ser alta e não existem milhares de paradas para urinar (exceto na demarcação), cheirar tudo e cumprimentar o vizinho e as pessoas que encontramos na rua, como fazemos com nossos cães. Apesar de acharmos que oferecendo todos estes estímulos ambientais estaremos saciando a necessidade de passeio mas, e a atividade física? O cão pode nem chegar a arfar, de tantas paradas que faz. E realmente é desagradável ficarmos parando a cada 3 metros, com o cachorro puxando a guia para que sua urina alcance o lugar mais alto do poste.

Portanto, quando vamos passear (fora alguns treinos e programas específicos que fazemos aqui), o que oriento aos meus clientes é: vamos migrar? Saindo de casa sem deixar o cão cheirar nada, acompanhando lateralmente durante vários minutos. Geralmente duas paradas de cinco minutos são suficientes para o cão se aliviar (não esquecendo de recolher as fezes!) cheirar e coletar informações do ambiente. Passeios de quinze minutinhos não valem, são necessários pelo menos trinta minutos de caminhada rápida. É necessário tomar cuidado com filhotes, que podem não agüentar esse ritmo, e principalmente os braquicefálicos (de focinho achatado).

Faça a experiência: Programe a semana para passear pelo menos meia hora por dia (alguns cães requerem mais do que isso). Analise o comportamento do seu cão depois do passeio pelo resto do dia e no final da semana. Quando decidimos adotar, comprar ou ter um cão como membro da família em nossa casa, os passeios vieram no pacote. Se você quer ser responsável pela vida e pela criação de um Cão, este é um contrato que precisa assinar. Portanto: Passeios Diários!

Tive uma cliente em Pirenópolis-GO que passeava com suas duas cadelas, religiosamente, todos os dias no período da manhã. Me lembro que em uma das aulas que marcamos bem cedo estava chovendo, eu cheguei na casa dela e fiquei esperando ela chegar do passeio matinal, com capa de chuva e guarda-chuva.

Nós temos nosso trabalho, escola, faculdade, nossos amigos, eventos, televisão, livros, internet. E o cão, o que tem?
Ele tem apenas a nossa ‘falta de tempo’ que é, na realidade, falta de organização, motivação e disciplina.

É difícil? É! Muito!

Mas outro dia em um diálogo, uma troca de experiências com uma colega de profissão e amiga pessoal, ela me disse algo muito sábio: “Para criar uma rotina de disciplina não é necessário que a gente tente fazer todos os dias o melhor possível, e sim, que façamos todos os dias o que dá. Os resultados começam a aparecer e a motivação acaba vindo sem esforço.”

 

Uma ótima opção é levá-los a praia, cachoeiras, praças, espaços abertos (temos muitos aqui em Paraty) e permitir que se socializem no ambiente.

Em dias de chuva ou quando não saímos, podemos oferecer exercício físico dentro de casa, aplicando a parte física do conceito de enriquecimento ambiental ou podemos brincar com ele de buscar e trazer a bolinha, em casa mesmo!

Devemos procurar passear em horários mais frescos e antes da alimentação deles, tomando cuidado também com o asfalto quente e com fornecimento de água.

Cão nervoso e estressado: pode ser pela falta de exercício físico?

Como falei, os exercícios físicos são essenciais para que seu filho canino tenha um bom humor e uma plena saúde mental. Por natureza, nossos companheiros caninos são animais ativos e precisam se mexer, principalmente quando mais novos (até mesmo os mais preguiçosos).

Caso o exercício físico seja negligenciado, principalmente quando o cão vive em espaços pequenos, como casas sem quintal ou apenas com uma área de lavanderia por exemplo, é comum que o cão se torne irritado, impaciente e ansioso, podendo desenvolver quadros de depressão ou também sinais de agressividade até mesmo com os tutores.

Quando o exercício físico é realizado, o cão libera dopamina, um hormônio que traz uma sensação de prazer e felicidade, essencialmente importante para um bom funcionamento do seu organismo.
Quando o cão passa um longo período sem se exercitar, o organismo dele pede por essa substância, o que potencializa ainda mais a ansiedade.

Não é de se surpreender que um cão destrua objetos em casa, móveis ou até quintais quando não possui uma rotina adequada de exercícios físicos. Os cachorros são seres inteligentes, mas ainda assim agem instintivamente, sendo responsabilidade e dever do tutor prover exercícios regulares para a plena saúde mental do seu filho canino.

Entenda os sinais: como entender que meu filho canino precisa se exercitar?

É recomendado que os cães tenham uma rotina de exercícios físicos diariamente, sempre com tempo hábil para descanso e repouso após a realização da atividade, assim como hidratação adequada.

Entretanto, nós sabemos que neste mundo moderno e dinâmico que vivemos, com o cotidiano pesado, nem sempre é fácil seguir essa rotina e acompanhar o seu filho canino, não é verdade?

Por isso, uma das maneiras de garantir ao menos o mínimo ao cão, é saber reconhecer os sinais que eles nos dão.
Assim como nós, os animais também possuem maneiras de transmitir suas emoções, e é muito importante que estejamos aptos a entender as principais formas de comunicação de nossos cães. Fique atento se o seu cachorro apresentar alguns sinais, como:

• Latidos espaçados entre 10 a 15 segundos: é a forma que o cachorro tem de chamar a atenção para algo que o está deixando confuso ou ansioso. Na maioria das vezes, as orelhas estarão empinadas para trás, reforçando a mensagem de ansiedade.

• Cauda abanando: pela euforia e ansiedade, a cauda do animal pode abanar constantemente, até mesmo em sintonia com os latidos espaçados acima, indicando agitação.

• Cutucar com o focinho: uma das formas de chamar a atenção do tutor para a atividade física é cutuca-lo com o focinho. Não se surpreenda caso ele carregue um brinquedo dentro da boca!

• Choros e gemidos: caso os sinais do cão sejam negligenciados e ele não tenha conseguido a atenção do seu amado tutor, a probabilidade dele expor as emoções de ansiedade pelo choro é alta. Inclusive, ele fará questão de chorar bem alto para que você o ouça.

Além destes sinais, alguns comportamentos também são típicos, como:

• Latir para a coleira/guia ou trazê-la diretamente pra voce;

• Chorar olhando para fora de casa, porta ou portão;

• Agitação e euforia ao pular em visitas ou até mesmo nos membros da família;

• Brincadeiras agressivas; como leves mordidas e arranhões;

• Defesas de Recursos; como tomar conta de algum objeto ou do sofá da casa, por conta da ânsia pelo passeio.

É importante ter a consciência que o cão não necessariamente irá reproduzir vários desses sinais. Um deles já basta para que o alerta do tutor seja ligado com relação a isso. Embora eles possam estar se referindo a outras questões, considere sempre julgar a hipótese de que o cão está clamando por exercícios.

Existem cães que naturalmente irão expor estes sinais e comportamentos de maneira mais intensa. Isso varia de indivíduo para indivíduo.

Por isso, atenção redobrada com os cães de pequeno porte como Pugs e Bulldogues, que embora pareçam preguiçosos, também precisam do exercício físico diário.

CÃO feliz e relação reforçada

Entender os sinais dos cães significa se conectar com eles de uma maneira muito mais profunda. Reconhecer quando eles necessitam de atenção, exercícios e cuidados com a saúde é um dever de todos os tutores que recebem e usufruem do belo Amor Incondicional Canino em seus lares e em suas vidas diariamente. Portanto, suas necessidades básicas precisam ser supridas diariamente.

Com o exercício físico, além de garantir a saúde mental e física, os laços entre tutor e cão se reforçam e se tornam muito mais emocionais.

Mais do que um simples tutor, você se torna também um companheiro e um grande amigo, e o seu filho canino saberá reconhecer tudo isso da melhor forma possível: te enchendo de amor e de carinho👣❤🐾🐾🙏🏻🙏🏻🙏🏻

Pedro Rodarte

Pedro Rodarte

Pedro Rodarte maneja cães profissionalmente desde abril de 2002. Formado como Adestrador de Cães e Cinotécnico, atuou com criadores, adestradores e veterinários no Rio de Janeiro, Alto Paraíso de Goiás, Fortaleza, Brasília, Pirenópolis e Paraty. Pedro atua como Cinotécnico, Adestrador de Cães, Figurante (formador de Cães para o Serviço de Guarda, Tratador de Cães e Passeador de Cães. Atualmente Pedro está à frente da Cãompaixão e atende clientes em todas as regiões de Paraty, também na zona rural e toda a região costeira, oferecendo cursos individuais de capacitação/especialização e formação, e prestando serviços profissionais de educação canina e adestramento de cães.  Para obter mais informações sobre o autor e seu trabalho acesse: https://www.facebook.com/caompaixaoservindoaoscaes/