Parte do grupo de comerciantes segue pressionando o prefeito pela reabertura do comércio da cidade.

O VaiParaty esteve presente durante alguns dias no grupo de Comerciantes no Whatsapp, que se formou originalmente para pedir a volta gradual do comércio na cidade. A primeira demanda do grupo acabou sendo atendida pelo prefeito – a entrega via delivery liberada no último decreto – entretanto, o grupo seguiu crescendo mesmo após a reunião com o prefeito, e por ter lideranças bastante tendenciosas da direita radical, acabou se perdendo em fake news.

Não há mais um consenso no grupo sobre os objetivos, e eu acabei sendo expulso ao questionar a postagem de notícias duvidosas, que afirmavam que a quarentena não era necessária, e outros absurdos. Teve empresário conhecido afirmando que mandaria todo mundo embora, sem pagar os direitos, e uma vez que a pandemia paralizou também os processos da Justiça, os funcionários que se virassem para cobrar seus direitos através de processos judiciais que com certeza iriam demorar bastante.

Outros, afirmavam categoricamente que o VaiParaty é de esquerda, e todo tipo de baboseira em que só terraplanistas que idolatram Olavo de Carvalho são capazes de acreditar. Afirmam que a Covid não se propaga em países tropiciais, elegeram remédios que sequer foram testados adequadamente, enfim…

Curiosamente, o autor das postagens que questionei, uma pessoa que sequer se identificou ao grupo e postou diversas notícias falsas, foi mantido. O argumento dado por Eduardo Maeda – que foi quem me retirou do grupo, e até onde sei, é o nome responsável pela liderança do PSL na cidade – é que diversas pessoas teriam saído depois da minha entrada.

Boa parte dos comerciantes do grupo, especialmente os mais sensatos e moderados politicamente, acabou adotando o silêncio como estratégia. Esse a meu ver tem sido o grande problema da direita em Paraty: com medo de questionar os mais radicais, os moderados que são inclusive a maioria, acabam seguindo o grupo dirigido por alguém extremista aos berros.

Não é porque você é de direita, que você precisa concordar com tudo que o Bolsonaro fala. Nem com o Lula se for de esquerda. Particularmente, nenhum dos extremos me atrai. Tenho ojeriza a ambos.

Infelizmente, acaba prevalecendo no grupo a voz dos mais extremistas, que preferem acreditar em fake news, e parecem pouco se importar com a vida alheia, apenas com o próprio bolso. Com discursos no melhor estilo “não adianta sobreviver ao Covid e morrer de fome”, são incapazes de compreender toda a extensão da epidemia, ou mesmo o risco que seus familiares e eles mesmo estão correndo.

Lamentável que uma iniciativa tão positiva tenha se perdido. O que Paraty precisa mesmo pensar em algum momento, é em formar uma nova Associação Comercial, independente e apartidária. O grupo chegou a discutir a possibilidade de formar uma nova associação, mas a discussão acabou se perdendo entre outra chuva de fake news e postagens partidárias. Com essa turminha no comando, isso vai ser bem difícil. Talvez nem tenha eleição esse ano, mas já tá todo mundo pensando em voto. Desanimador.