Associação de Moradores de Trindade se posiciona contra a proposta de criação da Reserva Particular do Patrimônio Natural Laranjeiras, com 618,89 hectares

Nós da AMOT – Associação de Moradores de Trindade não poderíamos deixar de nos manifestar publicamente contra a proposta de criação da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) Laranjeiras, com área de 618,89 hectares.

Há mais de 40 anos estamos lutando pela permanência em nosso território tradicional caiçara. Sofremos ao longo do tempo inúmeras violências cometidas por empresas que sempre tentaram (e ainda tentam) nos expulsar desse local e restringir nosso acesso ao patrimônio natural preservado por nós mesmos.

Durante a década de 1970 resistimos contra a construção de um condomínio de luxo nas terras em que vivemos há mais de 4 gerações. No entanto, fomos obrigados a ter como vizinhos o Condomínio Laranjeiras, onde seguranças guardam campo de golfe, quadras de tênis, helipontos e centenas de mansões que privatizam as praias do local, embora praias particulares sejam proibidas por lei.

Com a criação dessas três RPPNs pelo Condomínio Laranjeiras – conforme prevê a proposta publicada em Diário Oficial dia 1 de novembro de 2018, edição 211, seção 3, página 130 – somente os órgãos ambientais terão livre acesso a essa área, fato que certamente irá afetar brutalmente o território das comunidades inseridas dentro da Área de Proteção Ambiental do Cairuçu, Unidade de Conservação que tem por objetivo, além de preservar o ambiente natural, assegurar o modo de vida das populações tradicionais.

Ressaltamos ainda que caso seja efetivada essa proposta, se ampliará a tensão entre os caiçaras e o Condomínio Laranjeiras, visto que historicamente são inúmeros os casos de conflitos envolvendo as comunidades do entorno e o referido empreendimento imobiliário.

Esperamos que nosso território não seja cada vez mais privatizado, que os órgãos ambientais e as instituições democráticas não permitam outra vez esse terrível ataque aos povos tradicionais de Paraty.

Aos interessados, é público o pedido de criação dessas Unidades de Conservação pelo Condomínio Laranjeiras:
http://sistemas.icmbio.gov.br/simrppn/publico/consulta_publica

Mais informações e envio de manifestações sobre o assunto pelo e-mail: [email protected]

Reportagem sobre o Condomínio Laranjeiras e a luta das comunidades caiçaras de Paraty (Agência Pública, EL PAÍS Brasil):
https://bit.ly/2FYSGDh

Vamos dizer NÃO à RPPN Laranjeiras!
SIM ao direito ao território tradicional das comunidades caiçaras de Paraty.

Seguiremos lutando! Trindade Vive!

#TrindadeVive #RPPN #Laranjeiras #PrivatizaçãoNão #Luta #Território #Tradicional #Caiçara #APAdoCairuçu #Paraty #ICMBio #Preserve #Luta #Compartilhe

Fonte: https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=2265714503661363&id=1548303645402456

guidonietmann

guidonietmann

Guido Nietmann é fotógrafo, e mora há desde 2012 anos em Paraty. Em parceria com a fotógrafa Roberta Pisco, criou a Fotos Incríveis, empresa especializada em fotografia imobiliária, gastronômica, fotografia aérea, fotografia de produtos e que atua também com ensaios, além de responsável pela criação do Projeto Eu Amo Paraty. Apaixonado por Paraty, não se cansa de retratar as belezas da cidade e nutre uma paixão  especial pela Igreja de Santa Rita! Contato e mais informações: www.fotosincriveis.com.br

Um comentário em “Associação de Moradores de Trindade se posiciona contra a proposta de criação da Reserva Particular do Patrimônio Natural Laranjeiras, com 618,89 hectares

  • Avatar
    1 de dezembro de 2018 em 00:54
    Permalink

    aí depois estes ” ecologi$ta$” dão uma graninha mais umas terrinhas pros vereadores e loteiam tudo, alias o candidato deste povo…povo não, grupo….da carreata dos carrões não tem simpatia por reservas naturais, fala sério, este grupo está de grupo

    Resposta

Deixe aqui sua opinião sobre este assunto!

%d blogueiros gostam disto: